Geossítios


Parta à aventura, e procure os geossítios existentes neste território mágico!

Cascata da Pombeira

  O rio Pombeiro, afluente do rio Paiva apresenta-se neste geossítio em forma de sucessivas quedas de água sobre o maciço granítico do Montemuro - Cascata do rio Pombeiro. O geossítio localiza-se mesmo sobre a cascata, em cima de um dos grandes blocos graníticos, onde se podem observar pequenas geoformas provocadas pela erosão fluvial, como marmitas de gigante.

Fotografia: João Cosme

Depressão Morfológica do Varosa

  A partir do miradouro de Santa Bárbara obtém-se uma panorâmica privilegiada sobre a depressão morfológica do Varosa, um rio afluente do Douro. Quando o rio encontra rochas graníticas do Maciço do Montemuro muda drasticamente de direção para Norte. Trata-se de excelente exemplo de adaptação dos rios à fraturação existente nas litologias graníticas.

Minas de Volfrâmio de Moimenta de Cabril

 A área identificada como geossítio desenvolve-se à volta da exploração de um recurso geológico, o volfrâmio e estanho, em meados do século passado. Os jazigos de volfrâmio integram-se num conjunto de depósitos de tungsténio e estanho que se distribuem desde a Galiza a Castela (Espanha) atravessando o norte e centro de Portugal, e definindo a designada “Província estano-volframítica” (Neiva, 1944).

Penedo da Saudade

 O geossítio trata-se de um excelente miradouro que se encontra sobre o Penedo da Saudade, propriedade de Arménio dos Santos Vasconcelos (Vasconcelos, 2009),com cerca de 5 metros de altitude. O miradouro possui um acesso por escada de estrutura em ferro que permite o acesso a uma magnífica panorâmica sobre a vertente sul da Serra do Montemuro, e sobre o vale do Paiva.

Penedo Nuno

 Constitui o ponto mais elevado da, localmente designada, Serra de Bigorne, a mais de 1200 metros de altitude, integrando-se na superfície culminante da Serra do Montemuro. Trata-se de um excelente exemplar de domo rochoso no modelado granítico da área em estudo, enquadrando-se nas formas salientes - formas de escala intermédia. Daqui obtém-se uma extraordinária panorâmica da paisagem envolvente.

Penedo Pudim

 Trata-se de uma forma granítica que apresenta caneluras, isto é, sulcos lineares desenvolvidos verticalmente na superfície voltada a Oeste, sem relação aparente com a estrutura. As caneluras são formas de pormenor de dimensão centimétrica a métrica, relacionadas com as fases finais da exumação do criptorelevo (Vieira, 2008).

Portas do Montemuro

 Geossítio de elevadíssimo interesse geomorfológico, localizado aproximadamente a 1213 metros de altitude, constitui um magnífico ponto de observação da paisagem da Serra do Montemuro, com destaque para o vale de fratura do rio Bestança. Posicionado no granito do Montemuro, o geossítio situa-se no setor central e mais elevado desta serra, integrando a sua superfície culminante.

Taffoni de Faifa

 O geossítio desenvolve-se no granito do Montemuro, junto à Estrada Nacional 321 que liga os concelhos de Castro Daire a Cinfães e próximo do entroncamento da estrada que segue para a localidade de Faifa, a uma altitude de aproximadamente 1100 metros. De entre outros taffoni que se encontram na área em estudo, este foi definido por Vieira (2008) como o local onde se apresenta mais desenvolvido e na forma mais espetacular.

Termas do Carvalhal

  O geossítio localiza-se sobre um furo vertical, localizado sobre o granito de Alva, onde é atualmente captada a maior parte da água mineral das Termas do Carvalhal. Este furo veio substituir um conjunto de captações antigas, constituídas por pequenos depósitos geralmente efetuados sobre escavações em granito. Julga-se que as propriedades curativas destas águas datam de época romana contudo só ao longo do século XX se começou a explorar estas propriedades.